A política internacional de guerra às drogas no contexto da tríplice fronteira amazônica

Palavras-chave: Guerra às drogas, tr´íplice fronteira, superencarceramento, organizações criminosas

Resumo

O presente estudo versa sobre os efeitos da política de guerra às drogas na tríplice fronteira amazônica (Brasil, Colômbia e Peru). Tal região, desde a década de 70, por diversos fatores, tem sido marcado por um fluxo constante de tráfico de drogas, sobretudo a cocaína. É analisado o contexto nacional e internacional do combate ao uso e tráfico ilícito de entorpecentes, pondo em relevo as convenções internacionais e as normas jurídicas internas que buscam reprimir a circulação dessas substâncias. São examinadas as razões para o fracasso da atual política penal de repressão às drogas e seus efeitos deletérios nas sociedades do mundo contemporâneo, como o aumento da violência, a superlotação dos presídios e o surgimento e fortalecimento de organizações criminosas, as quais obtêm grandes lucros com o comércio de substâncias entorpecentes. Para tanto, enxerga-se a tríplice fronteira amazônica como um microcosmo dessa complexa questão, na qual se verifica, de maneira nítida, todas as consequências negativas do atual modelo de enfrentamento do comércio de drogas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Nazaré Picanço Dias, Universidade Federal do Amazonas

Doutora em Ciência Jurídica UNIVALI/SC (2013). Mestre em Direito Ambiental pela Universidade do Estado do Amazonas (2008). Especialização em Direito Penal e Direito Processual Penal (2001). Professora de Direito Penal e Direito Processual Penal da Universidade Federal do Amazonas.

Daniel Britto Freire Araújo, Universidade Federal do Amazonas

Mestrando em Direito pela Universidade Federal do Amazonas (2020). Pós-graduado (Especialista) em Direito Processual Civil pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2008). Defensor Público do Estado do Amazonas.

Referências

ABREU, Allan de. Cocaína: a rota caipira. Rio de Janeiro: Record, 2017.

BARATTA, Alessandro. Criminologia Crítica e Crítica do Direito Penal: introdução à sociologia do direito penal. Rio de Janeiro: Editora Revan: Instituto Carioca de Criminologia, 6ª edição, outubro de 2011.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: A transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2008.

BÍBLIA, Português, Bíblia Sagrada. Tradução do Centro Bíblico Católico. 186 Edições, São Paulo: Ed. Ave Maria, Gênesis 9: 20-21.

BRASIL. Conselho Nacional do Ministério Público. Relatório de Visitas Prisionais- Amazonas 2019. CNMP: Brasília, 2019. Disponível em: https://cnmp.mp.br/portal/images/noticias/2019/setembro/Relatório_de_Visitas_Prisionais_-_Amazonas_-_Final_-_Ok.pdf. Acesso em 18 ago. 2020.

CARVALHO, Salo de. A política criminal de drogas no Brasil. 8ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

DE VITTO, Renato Campos Pinto (coord.). Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias – INFOPEN. Brasília-DF: Departamento Penitenciário Nacional – MJ, 2014.

DEL OMO, Rosa. A face oculta da droga. Rio de Janeiro: Editora Revan, 1990.

DIAS, Michelle Gallera. Cooperações Bilaterais do Brasil com Bolívia, Colômbia e Peru no Combate ao Tráfico de Drogas Ilícitas. 1º Seminário Internacional de Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, set.2015.

FIORE, Maurício. O lugar do Estado na questão das drogas: o paradigma proibicionista e as alternativas. Novos estud. - CEBRAP, São Paulo, n. 92, p. 9-21, Mar. 2012.Disponívelem: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=. S010133002012000100002&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 14 ago. 2020.

GALEANO, Eduardo H. As veias abertas da América Latina. Porto Alegre: L&PM, 2013.

HOBSBAWN, Eric. Globalização, democracia e território. São Paulo: Cia das Letras, 2007.

MIRANDA, Boris. EUA: O país sem megacartéis que movimenta US$ 100 bilhões em cocaína. UOL, São Paulo, 1º de agosto de 2020. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2020/08/01/ eua-o-pais-sem-megacarteis- que -movimenta-us-100-bilhoes-em-cocaina.htm >. Acesso em: 15 ago. de 2020.

PAES MANSO, Bruno; NUNES DIAS, Camila. A guerra: a ascensão do PCC e o mundo do crime no Brasil. São Paulo: Todavia, 1ª ed., 2018.

PAIVA, Luiz Fábio S. As dinâmicas do mercado ilegal de cocaína na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia. Revista Brasileira de Ciências Sociais – Vol.34, n. 99.

PIFFER, Carla; CRUZ, Paulo Márcio. Manifestações do direito transnacional e da transnacionalidade. In: PIFFER, Carla; BALDAN, Guilherme Ribeiro; CRUZ, Paulo Márcio (Orgs.). Transnacionalidade e Sustentabilidade: Dificuldades e possibilidades em um mundo em transformação. Porto Velho: Emeron, 2018.

POLÍCIA FEDERAL. Operação La Muralla. Relatório Final. 2016. Disponível em: < https://politica.estadao.com.br/blogs/ fausto- Macedo /wp content/uploads/ sites/ 41/2017/01/ Relatório-final-I PL-222-de-2014- DRE-OPERAÇÃO-LA-MURALLA.pdf > Acesso em : 17 ago. 2020.

RODRIGUES, Thiago. Narcotráfico: uma guerra na guerra. São Paulo: Desatino, 2003.

Superlotação e precariedade dominam Unidade Prisional de Tabatinga, no Amazonas. Jornal A Crítica, Manaus, 02 de dezembro de 2014. Disponível em: <https://www.acritica.com/channels/cotidiano/news/superlotacao-e-precariedadedominam-unidade-prisional-de-tabatinga-no-amazonas >. Acesso em: 18 ago. de 2020.

Taxa de homicídios: Veja número de assassinatos por cidade do Brasil – TABATINGA/AM. Deepask, 2020. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2020.

UNODOC. Relatório Mundial sobre Drogas 2019. Disponível em: <https://www.unodc.org/lpo-brazil/pt/frontpage/2019/06/relatrio-mundial-sobre-drogas-2019_-35-milhes-de-pessoas-em-todo-o-mundo-sofrem-de-transtornos-por-uso-de-drogas--enquanto-apenas-1-em-cada-7-pessoas-recebe-tratamento.html> Acesso em: 14 ago. 2020.

VALOIS, Luís Carlos. O direito penal da guerra às drogas. 2ª ed. Belo Horizonte: D’Plácido, 2017.

ZACCONE, Orlando D’Elia Filho. Acionistas do nada: quem são os verdadeiros traficantes de drogas. Rio de Janeiro: Revan, 2007.

Publicado
2020-12-16
Como Citar
Dias, M. N. P., & Araújo, D. B. F. (2020). A política internacional de guerra às drogas no contexto da tríplice fronteira amazônica. Revista Da Defensoria Pública Do Distrito Federal, 2(3), 35-51. Recuperado de http://revista.defensoria.df.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/93
Seção
Artigos - dossiê temático